Cultura

Vidas refugiadas

A mostra fotográfica Vidas refugiadas, que retrata o cotidiano de oito mulheres refugiadas no Brasil, está em cartaz no Palacete das Artes desde a terça-feira, 31. São 22 imagens produzidas pelo fotógrafo Victor Moriyama, revelando as necessidades, os dilemas e as conquistas destas mulheres e colocando em evidência valores e esforços para a construção de dias melhores no país de acolhida. A exposição tem o apoio do Instituto de Políticas Públicas em Direitos Humanos (IPPDH) do Mercosul.

Durante o lançamento, a curadora do projeto, Gabriela Cunha Ferraz, a diretora de Comunicação e Cultura do IPPDH, Corina Leguizamón, a refugiada Nigeriana Nckechinyere Jonathan e uma representante do governo baiano vão participar de um bate-papo com o público. A exposição, que tem entrada gratuita, ficará aberta ao público até 5 de março. O funcionamento da mostra é de terça-feira a sexta-feira, das 13h às 19h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h. 

Serviço

O que: exposição fotográfica Vidas refugiadas
Quando: até 5 de março, de terça a sexta-feira, das 13h às 19h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h
Onde: Palacete das Artes, R. da Graça, 284 – Graça
Quanto: Gratuito